Sustentável : Que Bicho é Esse?

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

TÁ PILHADA ? ENTÃO FIQUE ANTENADA !!!

TÁ PILHADA ? ENTÃO FIQUE ANTENADA !!!

Vivemos num mundo em constante movimento. Tudo se renova numa velocidade cada vez maior. Quando se trata de aparelhos eletrônicos, o avanço tecnológico é implacável. Mal aprendemos a lidar com um aparelho e já desejamos outro mais novo.

Só é possível pensar que essas mudanças trarão benefícios à sociedade, se cultivarmos uma cultura de reaproveitamento e reciclagem dos produtos que consumimos, com foco na preservação do meio ambiente e na oportunidade de geração de emprego e renda.


O grande problema do momento diz respeito à famosa Responsabilidade Pós-Consumo.

Após um longa espera de mais de 20 anos, em 2010 foi promulgada a Política Nacional de Resíduos Sólidos, sendo assim já há preceitos legais sobre o tema, bem como o Decreto 7.704/2010 que regulamenta e estabele as normas para a execução da Política Nacional de Resíduos Sólidos – Lei 12.305/2010

E por falar em consumo e meio ambiente, vamos abordar a Resolução CONAMA 257 (atual 401/08), que trata da responsabilidade pós-consumo quanto às pilhas e baterias. Trata-se de um grande desafio com relação a este “lixo eletrônico”, porém já encontramos empreendedores pró-ativos que descobriram na dificuldade uma grande oportunidade, a exemplo do PRAC – Programa de Responsabilidade Ambiental Compartilhada  www.prac.com.br (próxima publicação).


O Programa Municipal de Recolhimento de Lixo Eletrônico promovido pelo Gabinete do Vereador Gilberto Natalini foi lançado na 1ª Virada Sustentável na Cidade de São Paulo nos dias 4 e 5 de junho de 2011, no Parque Ibirapuera ,com a coleta de lixo eletrônico como celulares antigos, televisores, micro-ondas, máquina fotográfica, bateria, pilha, computador e carregador. Foram recolhidas 27 toneladas de lixo eletrônico...sucessso absoluto!






"....Esse tipo de produto não pode ser jogado nos lixos comuns, pois contamina o solo. “Além de causar prejuízos à saúde humana, contamina água e solo”, explicou Tatiana Tucunduva, organizadora da campanha.










Nenhum comentário:

Postar um comentário